sexta-feira, 10 de abril de 2009

Loja do cidadão de 2ª geração impõe normas às funcionárias

Proibidas saias curtas e decotes
O uso em serviço de blusas decotadas, saias muito curtas, gangas, perfumes com cheiro agressivo, roupa interior escura, saltos altos e sapatilhas, é proibido às funcionárias da Loja do Cidadão de 2ª geração de Faro, inaugurada no passado dia 3, com a presença do 1º ministro, José Sócrates.
Esta proibição foi entregue aos funcionários, no decorrer de uma acção de formação promovida pela Agência de Modernização Administrativa, antes da abertura da loja e denunciada por uma funcionária que pediu anonimato.
Esses aspectos de postura pessoal foram abordados como importantes para uma imagem cuidada que se privilegia e que tornará o contacto com o cidadão mais agradável.
Salienta-se já agora, que as funcionárias não têm uma sala onde trocar de roupa.
OPINIÃO: Ainda bem que alguém teve o bom senso de pôr em prática estas proibições, não fossem as funcionárias da Loja do Cidadão de Faro resolverem, atender os utentes da Loja, em lingerie.
UFA ... QUE ALÍVIO...HE!HE!HE!
Onde é que eu já vi disto antes ?

3 comentários:

Alexandre Forato disse...

muitas lojas utilizam essas normas hoje em dia. É bom pq evita que as atendente venham com roupas muito extravagante.

João Ananias disse...

Seria mais sensato a Loja criar um fardamento de acordo com suas exigencias para suas funcionárias.

Helena disse...

Pois, eu sou da opinião que onde haja atendimento ao publico, normas de boa educação devem ser cumpridas.

E a educação começa na forma como atendemos e nos derigimos as pessoas, acabando na forma como vestimos.