sexta-feira, 21 de setembro de 2012

ACORDAI CAVACO, O POVO ESTÁ NA RUA

 ESTÁ NA HORA
Junto ao Palácio de Belém
hoje já lá estão alguns Fuzileiros da Marinha junto do POVO 
Marinha de que muito orgulhei de representar
Venham também os restantes, Exército e Força
Venham os demais incluindo a Polícia e o corpo de intervenção
que se encontra do outro lado das barreiras, eles também são povo.
Vamos responder à presença deles com flores e compreensão,
pois até eles terão de sentir que estão do outro lado a sua gente

 POEMA ACORDAI
(Tema cantado pelos presos políticos do regime fascista
pré 25 de Abril de 1974 renasce com este governo)
Acordai
acordai
homens que dormis
a embalar a dor
dos silêncios vis
vinde no clamor
das almas viris
arrancar a flor
que dorme na raíz

Acordai

acordai
raios e tufões
que dormis no ar
e nas multidões
vinde incendiar
de astros e canções
as pedras do mar
 o mundo e os corações
 

Acordai
acendei
de almas e de sóis
este mar sem cais
nem luz de faróis
e acordai depois
das lutas finais
os nossos heróis
que dormem nos covais
Acordai!


Música de Fernando Lopes Graça
Letra de José Gomes Ferreira

Sem comentários: