sexta-feira, 5 de outubro de 2012

2 Mulheres protestam no final das comemorações do 5 Outubro

Pela primeira vez as comemorações do 5 Outubro tiveram dois palcos.
Depois da chegada à Praça do Município do presidente da República
e do hastear da bandeira de Portugal, que por sinal tal como o nosso país
está de pernas para o ar, a bandeira foi içada de cabeça para baixo, o
que em tempos, o hastear da bandeira nacional dessa forma significava 
um pedido de socorro Internacional, passou despercebido a todos os 
intervenientes na cerimónia.
Seguiu depois para o Pátio da Gale  numa cerimónia praticamente
privada, apenas com alguns convidados para evitar os protestos do Povo,
ao contrário das explicações do presidente da Câmara para as alerações
do local das comemorações.
No final do discurso de Cavaco uma mulher irrompeu na sala, pedindo
para ser ouvida para explicar as dificuldades que atravessa, com apenas 
200 euros para sobreviver e com a situação atual do país, mas foi impedida 
de o fazer, tendo sido colocada na rua pela segurança que se encontrava no local.
Praticamente na mesma altura em que a segurança estava ocupada com essa
mulher, uma outra, cantora lírica começou a entoar um cântico de Fernando 
Lopes Graça (Firmeza), em sinal de protesto, alegadamente para o estado deste país.
No final da cerimónia Cavaco Silva abandonou o local por uma porta 
lateral (como já vem sendo hábito), mostrando claramente a forma como ele 
sente que a sua figura já não é respeitada como em outros tempos pelo Povo.

Sem comentários: